Logo
Auditório do BCI acolhe ‘Criação Visual’

Cerca de 350 alunos do Instituto Nília, cujas idades variam dos 11 aos 16 anos, expõem, desde 22 de Novembro, a Exponília 2016, uma mostra colectiva cujas obras incluem perspectiva rigorosa, tecelagem, cerâmica, desenho analítico, construções e reciclagem.

O assessor da Administração do BCI, Luís Aguiar, teceu elogios ao Instituto Nília, realçando “o espírito inovador do Instituto Nília, que nos surpreende este ano mais uma vez com a quantidade de trabalhos dos alunos, incorporando de maneira muito particular técnicas dignas de profissionais”. Mais adiante, Aguiar sublinhou algo que lhe pareceu singular “a presente exposição torna este espaço um verdadeiro lugar de partilha de experiências e de encontros: ela é hoje espaço de “Criação Visual, o título desta exposição”.

O Director Administrativo do Instituto Nília, Nel Ribeiro, considerou, por seu turno, que esta exposição “é para nós extremamente importante porque dá perspectiva aos nossos alunos de fazer algo grandioso” – disse e justificou: “Sentem o desafio de fazerem uma exposição completamente diferente daquela que fazemos habitualmente na escola. Esta é uma exposição que não é só para os pais. Ela é pública. Eles tornam-se verdadeiros artistas e isto inspira-os. É gratificante para eles, ter os trabalhos expostos aqui. Pelo que esperamos continuar a merecer o apoio e confiança do BCI, para podermos continuar por muitos e longos anos”.

Maputo, aos 28 de Novembro de 2017